terça-feira, novembro 28, 2006

Hoje ouve-se


We're a happy family
We're a happy family
We're a happy family
Me, mom and daddy.

Siting here in Queens
Eating refried beans
We're in all the magazines
Gulpin' down thorazines.

We ain't got no friends
Our troubles never end
No Christmas cards to send
Daddy likes men.

Daddy's telling lies
Baby's eating flies
Mommy's on pills
Baby's got the chills.

I'm friends with the President
I'm friends with the Pope
We're all making a fortune
Selling Daddy's dope.

- Ramones, «We're a Happy Family», Rocket to Russia

(Dois mitos que convém estilhaçar:
1 - os Sex Pistols inventaram o punk rock;
2 - os indecentemente sobrevalorizados The Clash são o expoente máximo do género.
É que os Ramones prestam um serviço muito melhor a ambas as alíneas. Antes de mais porque uma banda não pode reclamar-se punk caso não tenha pelos menos três álbuns adornados com fotografias de grupo em frente a uma parede. Quer dizer, isto é dos livros; não se percebe a confusão. E depois porque os Ramones representam, em terms puramente musicais, o sagrado meio-termo: os Clash eram compostos por músicos demasiado bons para o punk, e os Sex Pistols abusavam para o lado contrário. Nos Ramones, fazia-se pouco, mas muito, muito bem.
O que dizer sobre Rocket to Russia, esse pináculo do bubblegum-core? Não nego que haverá melhores maneiras de ocupar trinta e um minutos e quinze segundos de uma Terça-feira.
Mas não muitas.)

2 comentários:

Samuel Uria disse...

Os Clash vestiam-se demasiado bem, os Pistols demasiado mal e os Ramones vestiam-se à Ramones. Vantagem ainda para os americanos: foram os que tiveram o maior número de mortes dignas. Dois cancros contra apenas uma doença cardíaca nos Clash. Já os Pistols ficam-se pela overdose de Sid Vicious , coberta pela de Dee Dee Ramone.
Até gosto dos 3 grupos de amostra, mas confesso a aproximação mais religiosa (outra vez a religião) com os Ramones. "Gabba gabba hey" como quem diz "Aleluia".

LB disse...

Como disse o próprio Jonhy Rotten numa entrevista recente a propósito de ramones: "beat on the brat, beat on the brat with a baseball bat... what the fuck is that?"

Os Ramones tinham letras mais pop, mais abstractas e irónicas, o que lhes garantiu maior longevidade.

A propósito, por enquanto, minha banda punk punk punk preferida são os Stooges e o album Raw Power.