domingo, abril 01, 2007

National Enquirer


O Pedro Mexia escreve livros de auto-ajuda; o Vasco Barreto ouve drum and bass; o João Miranda separa os lixos para a reciclagem; o Alexandre Andrade não perde uma reunião do Núcleo Monárquico de Telheiras; o Tiago Cavaco guarda fósseis de transição na mesa de cabeceira; a Carla Quevedo só calça botas de montanhismo; o Tiago Galvão tem 46 anos e é polígamo.
Eu nunca apostei num cavalo irlandês, nem nunca na vida usei um advérbio.

10 comentários:

Anónimo disse...

O Tiago Galvão é feio como a merda e o seu cérebro leva todas as informações para a pasta "sexo".

Vítor Neves Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tlpg disse...

Caro anónimo, muito obrigado pelas suas lisonjeiras palavras. Para um serviço mais exaustivo e personalizado, por favor, disponha: tiago.galvao@toshiba3.jazznet.pt.

Vítor Neves Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tlpg disse...

Caro Vítor, daí eu ter dado o mail. E quanto a ser de esquerda, é como uma leprosa com menos um perna. Não sou esquisito.

Um abraço,
Tiago.

tlpg disse...

Caro Vítor, daí eu ter dado o mail. E quanto a ser de esquerda, é como uma leprosa com menos um perna. Não sou esquisito.

Um abraço,
Tiago.

Vítor Neves Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tlpg disse...

Claro, caro Vítor. Que não. E é assim que, na primeira parceria entre blogs, os comentários do Pastoral Portuguesa passam a «chat room» do Diário.

Um abraço,
Tiago.

Vítor Neves Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tlpg disse...

Caro Vítor, obrigado pela lição sado-maso de engate, mas nada disso. Digamos que eu gosto de apanhar, elas é que não gostam de bater. Nem numa esplanada, de perna cruzada, a espetar açoites entre caipirinhas.

Um abraço,
Tiago.