sexta-feira, maio 18, 2007

Formem filas ordeiras


Venho por este meio informar a população lisboeta de que há dois exemplares do Bend Sinister dos The Fall na Fnac do Chiado a €7.95 cada. Bend Sinister é o álbum que inclui a faixa «Shoulder Pads #1», a tal com a famosa linha sobre as pessoas incapazes de distinguir Lou Reed de Doug Yule (que alguém citou noutro blogue aqui há tempos), bem como um assobiozinho inacreditavelmente contangiante.
Para dar algum interesse à inevitável corrida, tomei a liberdade de esconder os dois CDs numa secção diferente. Pensem nisto: podem achar The Fall na prateleira do jazz ou entre os DVDs estrangeiros. Não é excitante? Levem a família e façam uma espécie de "egg hunt". Tentem não magoar ninguém.

(Mark E. Smith é o Gonçalo M. Tavares da punk britânica. Não pela críptica inicial que divide o nome, mas por ter transformado a palavra "prolificidade" num pálido eufemismo. Os The Fall - tal como Gonçalo M. Tavares - editam material novo aproximadamente de cinco em cinco minutos; material, diga-se, de invariável qualidade. No tempo que demoraram a ler este post, Mark E. Smith gravou sete faixas originais, um álbum ao vivo oficial, e ajudou a organizar o bootleg de um concerto em Croyden no Outono de 1987. Gonçalo M. Tavares acabou de escrever o segundo romance da semana, mas vai fazer uma pausa para respirar antes de o enviar para a editora.
Tanto os The Fall como Gonçalo M. Tavares têm fãs completistas - aqueles que compram mesmo tudo. Esta estirpe pode distinguir-se da população em geral pela grande quantidade de anexos que mandam construir nas suas casas, e pelo ar resignado com que tiram o dinheiro da carteira.)

1 comentário:

major disse...

Eu tenho o vinil do Perverted by language assinado. E este comentário é uma espécie de the envy alarm/Warhol scale mix.

Abraço!