terça-feira, abril 01, 2008

"I must say there are some absolutely delightful motels where I've been very happy"









Ao minuto 2:11 do primeiro clip, Nabokov decide esticar as pernas e sentar-se num sofá no outro lado da sala; Trilling segue-o, obrigando o apresentador do programa a arrastar a cadeira para os acompanhar. Como represália, o apresentador pega na chávena de chá de Trilling e besunta-lhe o rebordo. Ao longo de toda a entrevista, Nabokov recorre escandalosamente às cábulas - as que tem nos cadernos, as que tem na cabeça - e Trilling deixa um cigarro arder até ao último milímetro de alcatrão. Discute-se Lolita.
Não sei o que é isto, mas quero que a minha televisão faça o mesmo.

4 comentários:

LB disse...

Lolita power.

LB disse...

Vi agora a entrevista. O Nabokov parece aquela personagem do Andy Kaufman a falar, mas em intelectual.

Anónimo disse...

Isso das cábulas era uma premissa do Nabokov. Sem perguntas pré-determinadas, não havia entrevista. Fazia questão de ler sempre as respostas. Nada, ao que parece, em Nabokov, era espontâneo. Dito pelo próprio.
zma

Anónimo disse...

Visitei hoje, pela primeira, vez o Pastoral Portuguesa.
Voltarei!
Com um pouco de sorte ainda faço aqui um Pós Graduação...mestrado nem pensar... já lá não vou... eu sempre pensei, até hoje, que Nabokov era nabo em russo!