terça-feira, Fevereiro 22, 2011

Sporting: it's not you, it's me

Como sabereis, a Sport TV transmitiu na noite passada um repousado treino de conjunto a que o Benfica se submeteu em Alvalade com o intuito de descontrair os jogadores para a Liga Europa e ensaiar em simultâneo situações técnico-tácticas específicas, precavendo a eventualidade de o Estugarda se apresentar ao jogo de quinta-feira com um onze inicial formado por elementos do seu escalão de Juvenis Paraolímpicos. Sabereis também que, no vasto mundo lá fora, Mubarak se demitiu antes de Paulo Sérgio, embora do ponto de vista humanitário os pretextos para as respectivas demissões sejam equivalentes.
Pergunto-me, no entanto, se sabereis da epifania que eu experimentei há duas semanas, no lugar 22F da Bancada CGD (topo) do Estádio Alvalade XXI, por ocasião daquilo que a imprensa descreveu falaciosamente como um "jogo de futebol" contra a Naval. A batofóbica localização permitiu-me pela primeira vez em muitos anos perceber, não apenas o "sistema táctico" do Sporting (nessa noite, um ousadíssimo 4-0-3), mas o seu ainda mais importante "modelo de jogo", algo que nunca esteve perto de me acontecer, por exemplo, na última época de Paulo Bento. A determinada altura na primeira parte, e pela sexta vez em quinze minutos (muito para lá do acidente estatístico) notei quatro jogadores do Sporting - os três avançados e um dos médios - alinhados a régua e esquadro com o quarteto defensivo da Naval, completamente estáticos se não considerarmos "movimento" uma sucessão pinabauschiana de espasmos nas omoplatas em flirt sincronizado com a bandeira do árbitro auxiliar, enquanto um improvisado quarterback geriátrico (Polga ou Pedro Mendes) esperava o momento certo para torpedear a linha de fundo com isco para os galgos. A sexta tentativa de executar esta jogada-padrão fracassou como as cinco anteriores, mas o mais impressionante não foi isso; o mais impressionante não foi sequer a compreensão de que aquilo eram jogadas planeadas, que havia ali trabalho; o mais impressionante foi reparar que essas seis jogadas não teriam resultado em ocasiões de golo mesmo que nenhum jogador adversário estivesse em campo. (E estavam, como se veio a provar). O que aconteceu ao futebol do Sporting esta época configura uma situação sem precedentes na história da modalidade: implementou-se um conjunto de processos de jogo que já seriam potenciais fósseis teóricos na terceira divisão inglesa, que não têm qualquer utilidade prática, e que ainda assim continuam a ser repetidos - e isto é que é verdadeiramente revolucionário - com evidente decréscimo de qualidade de jogo para jogo. É a coisa mais feia do mundo.
O que nos transporta para a situação do Grimi, um problema pelo qual eu só não sou responsável porque nunca tive responsabilidades, mas cuja génese aplaudi que nem um maluquinho. O Grimi, resumidamente, além de ser o pior jogador de futebol alguma vez nascido em território sul-americano, é um activo da SAD que custou mais ao Sporting do que o Maxi Pereira, o Fábio Coentrão e o Fucile juntos custaram a Benfica e Porto. Mas no Verão de 2008, eu estava plenamente convencido de que o Grimi era um bom investimento, e que o problema da lateral-esquerda estaria resolvido pelo menos durante meia década. (Estou a falar-vos das profundezas da mesma cabeça que acreditou, até cinco minutos antes de começar o Mundial, que o Coentrão era o ponto fraco da selecção portuguesa; percebo tanto de "esquerdas" como a Helena Matos). Se um adepto moral e intelectualmente infalível como eu é capaz de semelhante jackpot de opiniões catastróficas, o que esperar de pessoas normais, ou mesmo de dirigentes do Sporting?
O Grimi, vocês estão a ver bem o que é o Grimi? Ontem, perto dos 5 ou 6 minutos de jogo, o Sálvio aplicou ao Grimi duas brutais fintas curtas e deixou-o para trás com um arranque ciclónico. Na repetição do lance, reparei que não fora o Sálvio, mas sim o Maxi Pereira. Isto não deixa de ser um elogio ao Maxi Pereira, mas chamo a vossa atenção para um pormenor mais importante, que é o de o Grimi ser alguém que quando é fintado pelo Maxi Pereira faz o Maxi Pereira parecer o Sálvio. Esta conclusão foi reforçada na jogada seguinte quando o Grimi foi de facto fintado pelo Sálvio e fez o Sálvio parecer o Overmars, o que sugere uma décalage óptica progressiva, e potencialmente infinita, entre a realidade real e a lânguida realidade alternativa na qual Grimi funciona como uma espécie de prisma e acelerador cósmico. E funciona para os dois lados: suponho que a única maneira de me parecer que o Grimi acabou de ser fintado pelo Maxi Pereira é o Grimi ser fintado pelo Urbano Tavares Rodrigues.
Este lamentável estado de coisas não foi suavizado pelo árbitro, que, numa desavergonhada repetição daquela farsa no jogo com o Porto, conseguiu sabotar toda a organização ofensiva do Sporting expulsando um central adversário. Não quero com isto arranjar desculpas: apesar de ser mais fácil anular o Sporting jogando com dez, admito que mesmo sem a habilidosa expulsão do Sidnei o resultado seria igual.
Este pode muito bem ser o plantel mais fraco da história recente do Sporting, mas a falta de qualidade tem sido potenciada com rigor soviético por um modelo de jogo - e nesta altura não me resta dúvidas de que é mesmo um modelo intencional, com dedo do treinador - baseado em longas parábolas para desmarcações espectrais de um avançado que além de não ter arranque ou pique curto, encara a armadilha do fora-de-jogo como uma tecnologia misteriosa proveniente de uma civilização superior: como se não houvesse nada a fazer. E ao contrário dos macacos do Kubrick, aquilo é gente que não se prestará a nenhum salto evolutivo por mero contacto com artefactos alienígenas. Nenhuma das bolas primitivas arremessadas pelo Polga na direcção geral da área adversária corre o risco de se transformar numa nave espacial em plena trajectória. O máximo que podemos esperar é que se transforme em osso e se espatife nos cornos do Postiga. Muito embora, se bem conheço este clube, o mais provável é que lhe passe a "escassos centímetros" do crânio. Entretanto vai-me doendo tudo cá dentro, e acho melhor darmos um tempo.

55 comentários:

Me, Myself and I disse...

Isto é pura arte...obg por este momento.
LOLOLOL

Fredy disse...

Este post é brutalmente bom!

overterres disse...

bem esgalhado, só mesmo um sportinguista consegue dizer cerentemente um décimo do que tel dentro de si.

António de Cerveira disse...

absolutamente brilhante

José, o Alfredo disse...

Excelente e lúcido, embora sempre muito contido e factual.

Espero que interprete como o elogio que eu julgo que é: dá 10 a zero ao maradona (e não é só por o maradona ainda não se ter pronunciado depois do jogo).

Anónimo disse...

O Rogério Casanova é o maradona.

jpt disse...

brilhante

António P. disse...

O Grimi para a Sibéria, já !!

José, o Alfredo disse...

Coitado do Grimi, parado como habitualmente está não iria dar-se bem nesse campeonato.

Bloga-mos disse...

Saca lá o canudo de treinador e vai dar-lhes que fazer, pá!

Nasanokia disse...

:-D excelente post.
O ceposporting também é prejudicado, quando joga em casa, pelo corrimão amarelo papagaio e cadeiras às cores que não motiva os adeptos, jogadores e até os cortadores da relva devem pensar duas vezes sempre que pisam o relvado.

Anónimo disse...

Felizmente segui este link:

http://arrastao.org/2181856.html

e conheci-o :)

Isto sim é uma cronica de futebol. Já perdi(ganhei) algum tempo nas antigas e são todas fabulosas.

João Pimpim disse...

Muitos parabéns pela bela prosa e pela opinião acertada! Para mim uma descoberta mais do que suficiente para regressar mais regularmente a este espaço!

Diego Armés disse...

É muito, mas muito, muito bom. O retrato do Grimi é soberbo; a análise à relação entre o Postiga e o fora-de-jogo é coisa para ficar para a história dos textos sobre futebol.

Anónimo disse...

O melhor que já li

estela disse...

Excelente!!!!
muito bom mesmo!!!!!!!!!!

Alexandre Pereira disse...

Muito obrigado por este bocadinho!

rff disse...

http://hipocrisiasindigenas.blogspot.com/2011/02/o-ridiculo.html

Linkei, pois.
Além do mais a segunda vez que fui a alvalade este ano foi precisamente nesse jogo com a Naval. E garanto que a extraordinária análise que faz ao inexistente meio-campo do Sporting corresponde inteiramente à realidade...

Saudações Leoninas

Paulo Reixa disse...

Primeira vez que consulto o Blog, PARABÉNS, brilhante post , com um humor do camandro.

Anónimo disse...

Muito bom..
Obrigado

o anão gigante disse...

Muito incompleto, e o Djaló? Pergunto eu. E a Lyonce Viiktórya? Hum?

Visigordo disse...

Um gajo ri-se deste post, mas ele dá é vontade de chorar, c'um carago!
Muito bom.

O mais peor disse...

o post (toda a gente já sabe)vai ao limite do que é possível. fodes bem e fodes muito

mas, merecias melhores leitores ou, pelo menos, melhores comentadores; são uns burros do caralho.. vão dar tapinhas nas costas do caralho do maradona, bando de anormais filhas da puta

Anónimo disse...

http://duas-ou-tres.blogspot.com/2011/02/pastoral.html

Anónimo disse...

Há gente que n tem mais nada para fazer na vida...!! Por isso é que o país n anda para a frente.

Ricardo Soares disse...

Por muito que fiquemos sentidos, e simplesmente a pura verdade do nosso Sporting, exposto aqui com uma arte de escrita soberba...

Fantástico.

luis nogueira disse...

Simplesmente REAL!!!

Edmund disse...

Putz... tropecei aqui sem querer. E ainda bem, porque há muito tempo que não lia uma coisa assim. Estava capaz de me tornar sócio do Sporting se isso me fizesse ter tanta piada assim.

Ze de Portugal disse...

Brilhante. Tanto no futebolisticamente notório como nas referências literárias. Meu caro. A bola também precisa de intelectuais. Sem eles, você neste caso, isto não tinahgraça nenhuma. Os meus sinceros parabéns.

Bala disse...

Diz-me como teclas dir-te-ei quem és...

Inspirado!

http://balakov10.blogspot.com/

mitaka disse...

Caro casanova,brilhante ironia,porem dramatica

http://vivesporting.blogspot.com/

Um tal de Bloguista disse...

Um dia quero escrever quase tão bem como tu.

Fantástico texto. Parabéns!

Anónimo disse...

vai pá puta que te pariu

Alforreca disse...

BRILHANTE!

Pulha Garcia disse...

ahahahahah coitados destes lagartos, de olhos postos no Grimi para safar o derby ahahahahahhaAHAHAHHAHAHAHA só rir. Grimi fez o Maxi parecer o Sálvio e o Sávio parecer o Overmars aaahaahahahahHAHAHAHAHAHAH.

E ainda por cima enfardaram em campo e na bancada, sempre no próprio estádio.

Anónimo disse...

O Grimi saiu na rifa...se todo o problema concentra-se no "grimi" estava o clube de Alvalade bem disposto

O problema é outro

Anónimo disse...

Troco o Grimi pelo Vale de Azevedo... merece a pena a troca

O mais peor disse...

que triste amontoado de merda é esta caixa de comentários.

repito: vão dar tapinhas de felicitações nas costas do mangalho do maradona, bando de burros do caralho

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Casanovamigo

Chego aqui pela primeira vez, devido a ter encontrado a transcrição deste texto - soberbo - no «duas ou três coisas» do Embaixador de Portugal em Paris Francisco Seixas da Costa.

Seixas da Costa, para além de ser um bom Amigo, é, tal como eu, um masoquista assumido, militante e praticante: é sportinguista. E como quando mija um Português, mijam logo dois ou três estamos, tu, o Embaixador e cá o rapaz integrados na mesma desgraça. Há doidos para tudo.

Se quiseres ter a bondade de dar um saltito à Minha Travessa, verás o desgraçado que sou; até chefe da Redacção do Diário de Notícias fui...

Tenho vindo a defender o reenvio do alegado mister PS (que apenas significa Paulo Sérgio) para os qualquer grupo de forcados, obviamente amadores. Com porte pago e sem direito de retorno.

Mas, não só; os alegados asseclas, muito em especial o paradigmático Cabral. Um intimorato descobridor, muito acima do homónimo Pedro Álvares. Descobriu que as coisas até correram bem no estádio (que vejo das janelas do meu apartamento, mais uma tristeza panorâmica) e só por falta de sorte... o Sporting não ganhou. O que, de resto, merecia.

Elementar, meu caro Rogério, elementar, plagiando o Holmes. Com uma equipa tão péssima (ai este Português anda tão enfezado) logo havia de nos calhar em sorte, digo, em azar, um atrazado mental, paranoicomongoloide e predestinado para «treinador». Como? De berlinde? Nem para isso o talentoso pegador serviria.

O Lar da Terceira Idade Alvalade Século XXI continua,portantos (sem s) a percorrer denodada e firmemente a sua via sacra. Foi-se embora o competente Costinha, mas o leme ficou nas excelentes mãos do parente do saudoso Peyroteu.

Foi-se à vida o iluminado JEB, mas permanece, tal como o Pessoa disse, agarrado ao leme o Rogério Alves, que um qualquer miserando Adamastor de pacotilha não abalou, não abala, nem abalará. A vontade de el rei dom João segundo, já levou a SAD a bater no fundo.

Prontos (sem s), por aqui me fico. Um destes dias prometo voltar porque este teu blogue é bué da fixe, ai okeu aprendo cos meus netos.

Fico à tua espera lá na Travessa. Podes ir à vontade: não pagas IVA (por enquanto) e não encontras os candidatos perfilados e os que se perfilam e até os que não se perfilam.

R.I.P. Deo gratias

Abç

PS (aqui é Post Scriptum, porra!!!!) - Desculpa-me o comprimento do comentário (a espada do Afonsinho que se cuide), mas já não óguêmto

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

ADENDA (Ganda melga)

Já coloquei um link para a pastoral lá no meu barraco.

+Abç

Anónimo disse...

Muito obrigado pela obra de arte e parabéns pela lucidez.
Ainda bem que o FSC postou o link.
Mais um blog a juntar à minha lista.

JR

João de Araújo Correia disse...

Sou portista, mas acho este post sublime!!! Parabéns!

Jorge Reis-Sá disse...

Caro Rogério: quer ajudar nesta dúvida pertinennte?
http://ruadacastela.blogs.sapo.pt/29946.html

Pedro S disse...

Brilhante! Os meus parabéns!

Anónimo disse...

JRS

a partir do momento em que eles ficam atras da linha da bola, julgo que passam a estar de novo em jogo.

Helena Sacadura Cabral disse...

Texto fabuloso!

pcm disse...

Brilhante.
Como escrevi algures no FB onde divulguei isto, é de algum modo reconfortante saber que ainda há talento lá para as bandas em Alvalade. Suspeita-se é que se senta todo 22f da tal bancada CGD.
Na minha condição de benfiquista, tenho vantagem sobre muitos dos outros que o lêem e felicitam: primeiro rio-me com o texto. E depois continuo com vontade de rir.

Elmano Santos (veterano) disse...

As caixas de comentários deste blogue estão pelas ruas da amargura, cheias de "tias" e gente com três nomes e o caralho a sete, que alguns nem sequer sabem quem é o Casanova e os seus troféus passados. Isto nos velhos tempos é que era bom, quando éramos poucos mas bons. Parecido com o Sporting portanto.

Nota: o post está bom, mas há quatro ou cinco nos arquivos tão bons ou melhores sobre o cebórdingue.

Casinho disse...

É um texto construido de forma brilhante, embora partindo de alguns falsos pressupostos. Um dos falsos pressupostos? Este não é o pior plantel da história do Sporting. É sim um plantel em sub-rendimento permanente. De qualquer forma este texto expressa de forma categórica a realidade visivel do Sporting actual.

a gente do Casanova disse...

Aviso aos fãs instantâneos do dinossauro Casanova: corram às livrarias e esgotem-lhe o livro (homónimo do blogue), se gostam tanto assim dele. Há casas de apostas inglesas à espera do dinheiro que ele poderá ganhar com este súbito assomo de popularidade.

frango atirador disse...

Acabamos de presenciar (ou lá o que é) um momento histórico: este deve ser o primeiro post na história da blogosfera que é aplaudido simultaneamente pelo O mais peor e pela Helena Sacadura Cabral ;-))

Octupus disse...

Fartei-me de rir com este sarcasmo, o unico problema é ser tambem um sportinguista e estas verdades doerem cada vez que vejo aquele grupo de gente tentar jogar.
O Polga, independentemente do treinador que esteja no banco, ja tem a sua tactica, que é mandar baloes de 40 metros para quem la estiver à frente - ou se trata do genio do futebol que acabou de tornar o meio campo obsoleto ou então é o jogador mais estupido que alguma vez vi jogar - como ele é profissional e eu nao, inclino-me para pensar que é génio e ninguém o acompanha na sua visão.

FernandoB disse...

Sou Portista, vim ter aqui via blog do F Seixas (Embaixador em Paris)...
O sr é um escritor fantastico... Magnifico texto... Vou persegui-lo (no bom sentido , claro)

Pedro Coimbra disse...

Passo a seguir o seu blogue.
Saudações desportivas de um portista de Macau

Anónimo disse...

GENIAL! obrigado por este momento!!! :D