segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Quédate conmigo hasta el final


Borges é Borges e Maradona é Maradona, mas o meu argentino acromegálico preferido é o senhor do olho. Morreu em Paris, há vinte e três anos, e o seu melhor conto é este.

3 comentários:

cj disse...

há sempre mais uma ponte ou uma rua por onde correr...

MANHENTE disse...

Prefiro o incontornável Blow-Up. Mas é Cortázar...

Jorge A. S. disse...

Eu cá prefiro nao ter de preferir... o homem nao deixa de me surpreender: pensei que já tinha lido tudo e dou de caras com "Último round", maravilhosa colagem de textos, que me deixa completamente embasbacado...fico sempre assim face aos génios...

Gosto muito do seu blogue.